Square news

Treinamento, boa alimentação e cuidados com a saúde ajudam a manter a imunidade em alta

por Renata |

O tempo seco, poluição e estilo de vida estressante afetam a imunidade das pessoas, ainda mais no clima atual de inverno. A alimentação correta aliada a um estilo de vida saudável ajuda a manter as defesas do organismo contra doenças e enfermidades.

Para um atleta amador ou profissional, a nutrição adequada é ainda mais importante, porque ele precisa manter a saúde em alta para realizar os treinos e participar de competições.

“É necessário prestar muita atenção nos alimentos que forem ingeridos antes, durante e depois dos treinos, principalmente para quem não estava fazendo nenhuma atividade e voltou a treinar e também para quem está em ritmo acelerado nos treinos. Nas duas primeiras semanas dessa volta aos treinos, a imunidade baixa naturalmente. Além disso, nos períodos de pico de treino, há um desgaste maior do corpo. Então, precisamos nos alimentar corretamente para diminuir os riscos de pegar alguma doença respiratória ou até mesmo intestinal por causa da baixa imunidade”, explica a nutricionista da TennisSquare e da LifeSquare, Michelle Ferrari, especializada em nutrição esportiva.

Como fortalecer a imunidade

“Muitos atletas amadores possuem uma vida corrida, pois além de treinar também trabalham e na correria do dia a dia podem acabar pulando alguma refeição e isso faz com que o nosso corpo não tenha a quantidade necessária de nutrientes. O corpo precisa suprir essa demanda nesses períodos de maior intensidade. É necessário comer nos horários certos, seguir as orientações do nutricionista, suplementar quando necessário, e se for o caso usar algum polivitamínico”, analisa Michelle.

"O uso de algumas substâncias podem ajudar na manutenção da imunidade. Como por exemplo, o uso de probióticos que são bacterias benéficas ao intestino que facilitam a digestão e absorção de nutrientes, fortalecendo o sistema imunológico. Também contribuem para o aumento da imunidade a glutamina, a vitamina C e os antioxidantes. Mas sem esquecer que de nada adianta se não temos uma alimentação completa e equilibrada com frutas, verduras legumes”, finaliza a nutricionista.