Square news

Na volta ao circuito, Bruno Soares e Mate Pavic enfrentam Marcelo Melo e Lukasz Kubot

por Renata |

De volta ao circuito profissional, depois de mais de 5 meses de ausência devido a pandemia do COVID-19, o tenista brasileiro Bruno Soares e o parceiro croata Mate Pavic, enfrentarão na estreia do Masters 1000 de Cincinnati, que está sendo disputado em Nova York, o também brasileiro Marcelo Melo e o polonês Lukasz Kubot (ainda sem data de estreia).

"É uma estreia super chata. Tem dois respresentantes do Brasil na chave e a gente queria estar bem longe um do outro, mas faz parte," comentou Bruno.

Apesar de estar de olho na chave e na competição, o brasileiro está valorizando a oportunidade de estar de volta ao circuito da ATP. "Acho que o mais importante pra mim e pra todo mundo é estar de volta ao circuito.Estou muito feliz por poder voltar a competir. A expectativa é sempre boa, mas é difícil termos uma ideia do nosso real nível depois de 5 meses sem jogar uma partida. O mais importante é voltar ao ritmo de jogo, dos torneios, de ter aquelas sensações, a rotina de voltar ao trabalho. É apenas o primeiro jogo e espero que seja o primeiro de muitos. Espero que o mundo continue em uma pegada positiva de melhora da situação mundial."

Depois do Masters 1000 de Cincinnati, Bruno permanecerá em Nova York para jogar o US Open, no mesmo local e a ideia é seguir para a Europa, na sequência. "Todo mundo está focado e querendo ganhar, mas esse momento que estamos vivendo agora é pra gente curtir essa volta depois de um ano tão difícil e sofrido para o mundo."


SOBRE BRUNO SOARES - Mineiro nascido em 27/02/1982, Bruno Soares é um dos principais nomes da história do Brasil. Ao ganhar o US Open nas duplas mistas, em 2012, se juntou ao seleto grupo de campeões de Grand Slam brasileiros, que inclui apenas Maria Esther Bueno, Gustavo Kuerten, Thomaz Koch e Marcelo Melo. Em 2014 repetiu a façanha conquistando o segundo título em Nova York.
Em janeiro de 2016, no Australian Open, conseguiu o feito inédito de vencer o 1o. Grand Slam de duplas, com Jamie Murray e de conquistar também o trofeu nas duplas mistas, com Elena Vesnina, se tornando o primeiro brasileiro desde Maria Esther Bueno, em 1960 a vencer dois títulos no mesmo torneio.
Em setembro de 2016, ganhou o segundo Grand Slam de duplas, no US Open, em NY, se tornando a primeira parceria (com Jamie Murray), a vencer dois Slams no mesmo ano, desde os Irmãos Bryan em 2013.
No total, nas duplas Bruno tem 32 títulos no circuito, 30 vice-campeonatos e chegou ao 2o. posto no ranking mundial de duplas em 2016. É o 25o. atualmente. Encerrou a temporada 2016 como a dupla número um do mundo e a 2017, como a número 3. O atual parceiro é o croata Mate Pavic.
O tenista que tem a sua carreira gerenciada pela LinkinFirm, do ex-tenista profissional Marcio Torres, conta atualmente com os patrocínios da BMG, Angá Asset Management, Aldo Solar, Aliansce Sonae e Wilson.

Foto: Bruno Soares/ Fotojump

Diana Gabanyi