Square news

Kevin Borges busca primeiro ponto na ATP, após temporada de três meses na Europa

por Renata |

O paulista Kevin Borges Pereira está se preparando na Academia TennisSquare para os campeonatos profissionais, depois de ficar três meses na Europa, treinando e disputando torneios. Ele viaja dia 9 de novembro para El Salvador em busca do primeiro ponto no ranking profissional da ATP.

O tenista de 21 anos voltou ao Brasil na segunda semana de outubro, depois de jogar oito semanas de torneios Futures na Espanha, Portugal e França. Durante todo este período que ficou na Europa, Kevin treinou seis horas por dia na Academia Oliveira Tennis Pro, em Burgos.

"Evolui bastante neste tempo em que fiquei na Europa. Estou com mais ritmo de jogo, trabalhei muito a parte mental e agora me sinto mais preparado para os próximos torneios, além da oportunidade de estar nas competições quase todos os finais de semana", falou o paulista.

Só este ano na Espanha foram realizados 35 torneios Futures, que são a porta de entrada para o circuito profissional. No Brasil, tiveram apenas quatro eventos deste porte. Estavam programados mais três torneios ITF Futures de 24 de outubro a 13 de novembro, mas foram todos cancelados.

"Na Europa tem muitas facilidades. Lá é tudo perto, é só pegar um trem, que você pode chegar a países diferentes em pouco tempo. Então, fica bem mais fácil estar nas competições e tem muitos torneios. Outro ponto positivo é a possibilidade de voltar para a academia e treinar entre os torneios. Aqui no Brasil tem menos campeonatos e é tudo muito longe", explicou.

Kevin conta que a oportunidade de fazer esta viagem surgiu quando jogava Futures este ano na África. "Sempre quis treinar um tempo na Europa. Surgiu a oportunidade quando fui jogar este ano na Argélia. Lá, conheci o Cristiano Oliveira Pinto e consegui um bom esquema para treinar em Burgos", disse Kevin que treinou no mesmo local que Nicolas Álvares Varona, o jogador mais novo da história a conquistar um ponto da ATP, com 14 anos e 3 meses, em 2015.

O paulista vem de uma família de tenistas. Ele começou a jogar com 10 anos através do pai, Alfredo, professor de tênis, e ainda treina com ele na parte da tarde, depois de finalizar o treino da parte da manhã na TennisSquare. "Meu pai me incentiva muito a jogar. Faz tudo para me ajudar para que eu possa seguir meu sonho", disse.

O próximo desafio de Kevin será a disputa de dois torneios ITF Futures de US$ 10 mil em San Salvador e em La Libertad, El Salvador, a partir do dia 14 de novembro.